Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Sussurros’

Não é o acaso, praga e nem maldição esse esquecimento instantâneo das muitas idéias que povoam a cabeça ritimada no asfalto paulistano; essa verborragia passada de língua em língua e todos os sussurros da nossa cinza coloração; também não são mãos o que dispara o frenesi da nossa atenta desatenção; o riso, talvez, porque há muito eco na escaramuça do seu desespero; mas também não é o riso, e também não são os milhares de fios dos postes e dos cabelos, nem as entranhas da fome, nem o fermento que ruboriza o ébrio, nem a transparência amarela da cerveja. Por alguns instantes, a fumaça do cigarro até confunde porque nos tornamos sombras na nossa despedida, e há sempre um vulto seqüestrado de um semblante que só tornará a cruzar com o nosso através das costas da retina. Há uma rua, ou melhor (e pra rimar), uma avenida onde achados e perdidos cumprimentam-se indiferentes à nossa sensação, não de abandono, mas de quebra-cabeça onde uma matemática impossível subtrai a soma dos dias que ganhamos e dos dias perdidos. No fundo, esse não ter nome é até desimportante se comparado ao nosso ritual de trazer a única consciência que temos na sola dos pés.

Read Full Post »