Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘arame farpado’

Não saber

se é de veludo ou de arame

o ciúme-carinho

das tuas mãos

se espinhos a língua roxa

de tão vermelha

e músculo por músculo

e tudo o que me condena no olho teu

eu gosto

também de embaralhar o que sinto

num enforcado grito

meu coração que você tem lambido

no pé da minha orelha

eu gosto

da sua queixa

e de perder o rumo como se fosse o mundo

teu nome de quantas letras

eu gosto

como vespa

que não sabe a dor que deixa

e nada explica o veneno

você

os longos trompetes hindus

e a nossa vida

Read Full Post »

Um urso branco ronda o télos das minhas chagas

e não há lembrança que não rasure o presente

sem defesa e sem ataque

das suas garras

e sua indiferença de crueldade

poderia ser o corvo, o gato ou mesmo um caruncho

mas é o urso

de pesadelo todo branco

que eu desejei em sonho

E suaves são suas patas sobre meus frangalhos

homem de versos e sem coragem para o contra-ato das armadilhas

Eu desarmo tudo o que pode ferir o urso branco

amor de inimigos

Camões aprendido depois de tantos anos

é uma miséria pedir perdão às memórias

o urso branco vem vindo

quer enterrar uma história

seu fantasma de gelo agranda em mim

a mudez de tudo o que engole a língua

E o urso branco esquarteja

a devoção dos cílios

pálpebras da minha veia

Do urso branco eu só escondo

a mínima água salgada do meu olho de vidro

banhado em terror e desolação

O urso branco não compreenderia

a quarentena que do sol eu fiz

pra não acelerar o seu degelo

Talvez pra ele eu seja

uma memória simples de esterco

Suas garras, saiba, e as aveludadas patas

brincam de arame farpado

I. Forneron

Read Full Post »