Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Fedro’ Category

Agora

A FOLHA MORTA PENSA QUE VIVE PORQUE O VENTO LHE ASSOPRA

Tua cabeça

um festival de nuvens

cismou em buscar o defeito

e nunca e nada encontra

nas rabiolas que somem

da arrazoada desfeita da tua ilusão

Eu também não espero que você entenda

o que será ofício de uma juventude futura

poesia de suor atenta

traduzir

já não te trago mais

pra lá de lá do muro

você nunca saberá o que são plátanos

nem Fedro

nem o meu canto de chuva

que as nuvens gozam em mim

Morreste

Eu te trago flores

E fim

Read Full Post »