Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \20\UTC 2008

Quando o que se escreve ultrapassa o limite e o espaço daquele que escreve, este fica sendo o morto futuro que falará aos olhos dos vivos. Sendo assim, também eu devo um texto a um par de olhos que nunca me viram. Esses olhos entenderão o diálogo daquilo que foi, e saberão que toda continuidade está presa [na] [no gancho de um ponto de] interrogação, e que seguir só é possível graças ao renovado desconhecimento da nossa ciranda incompleta.

Basta não esquecer que o aplauso é o princípio da invocação

(dois fragmentos de Heráclito que traduzi o mais livremente possível, i.e., apenas para consumo próprio)

Read Full Post »

C’EST SI BON

Porque abstração

é sempre um traço diluído

de um látego que fustiga

v a g a r o s a m e n t e

Isso ainda não é masoquismo

Read Full Post »